Tudo começou por volta de 1860


lexander Parkes nasceu em Birmingham em 1813, cresceu na cultura da invenção, mesmo sem ter havido uma formação escolar no setor da química e da física. Naquele tempo esta condição era muito comum.Parkes se ocupou, por algum tempo, do trabalho da borracha natural, durante um período em que se faziam grandes progressos com a descoberta da vulcanização e das primeiras máquinas de trabalho. Assim começou o seu interesse por aquelas substâncias que podessem dar resultados semelhantes aos resultados da borracha para alguns trabalhos cada vez mais pedidos pelas emprêsas. Estudando o nitrato de celulosa obtido em 1845 na cidade de Basilea por C. F. Schoenbein, Parkes obteu um novo material que podia ser utilizado ao estado "sólido, plástico, fluido e que cada vez era duro como o marfim, opaco, flexível, resistente a água, pintável e que podia ser trabalhado ao utensílio como os metais, e impresso por compressão laminar". Com estas palavras, o inventor descrivia a Parkesine, ou seja um tipo de Celuloide - brevetada em 1861 - em um folhete publicitário difundido em 1862 em ocasião da Exposição Internacional de Londres onde foram apresentadas as primeiras amostras daquela que podemos considerar o antecessor da matéria plástica, ponto central de uma grande família de polimeros que hoje contém centenas de componentes.

Index

mais

A MAPA DO MUSEO
HISTÓRIA DO MUSEU
PONT:
UMA COMUNIDADE
UMA HISTÓRIA
UMA FÁBRICA
UMA TRADICÃO
UM MUSEU
OS MATERIAIS PLÁSTICOS
SANDRETTO
INDUSTRIE